abril 22 2013 0Comentário

Para manter a limpeza interna do corpo

Para manter a limpeza interna do corpo.

As enzimas existem apenas nos alimentos crus e não nos alimentos cozinhados e são mais importantes para a nossa saúde do que vitaminas, minerais e aminoácidos.

São também essenciais para manter a limpeza interna do corpo. As enzimas são os catalisadores de todas as reações químicas do organismo. Sem eles, não há divisão celular, funcionamento do sistema imunológico, produção de energia nem atividade cerebral. Existem duas variedades de enzimas no nosso organismo, enzimas metabólicas e enzimas digestivas. Produzimos mais de 100 000 enzimas diferentes, cada qual com a sua tarefa. Os alimentos crus tem exatamente a perfeita mistura de enzimas digestivas para serem absorvidos completamente. Estas são chamadas de enzimas alimentícias.

A natureza na sua interminável perfeição faz com que todos os alimentos quer carne, fruta ou vegetal, se decomponham e voltem para a terra de onde vieram. Mas cozinhar a nossa comida acima dos 45ºC destrói as enzimas, deixando ao organismo o trabalho de produzi-los para ajudar a digestão. Há muitos problemas derivados desta destruição de enzimas. Primeiro, o organismo não consegue produzir enzimas na proporção para metabolizar a comida tão completamente como as enzimas naturais dos alimentos crus. Isto resulta na criação de gorduras parcialmente digeridas, proteínas e amidos que entopem os intestinos e artérias. A doutrina nutricional instituída prediria uma alta incidência destas doenças, mas até óleo de baleia cru pode ser digerida completamente se não for cozida e, por conseguinte os seus enzimas destruídos. Mas uma vez aquecido, o óleo mais fino, a temperaturas superiores a 45%, não poderá ser digerido completamente. Vai entupi-lo. Mais importante, está demonstrado que o organismo produz uma quantidade de enzimas de forma finita ao longo da vida.

Cada refeição cozinhada vai obrigar a mais produção de enzimas o que esvazia a nossa reserva finita. Uma refeição viva não causa este esgotamento. Isto pode explicar porque uma pessoa de 85 anos tem só um terço da produção de enzimas que outra de 18. Envelhecer não é mais do que ficar sem enzimas. As células param de multiplicar-se, o sistema imunológico falha e não consegue vencer os desafios como quando se era jovem.

A nossa reserva de enzimas é empobrecida durante uma vida com comida cozinhada.

 

Reprodução permitida:

Apoio:

  • Radio Compartilhando o Saber.
  • Tecnologia da comunicação:

Levar ao público em geral informações sérias não tendenciosas, geradas por instituições ou pessoas que realmente se preocupam com a qualidade do conhecimento e acreditam que estes devem ser para todos.

Contato:

orlando@omelhordanatureza.com.br

www.facebook.com/orlando.vettorazzo

Contatos: Fixo. 11 – 4563-5831

Whats App – 11 – 9 8926 1683    

 

Gostou? Deixe seu comentário!