abril 22 2013 0Comentário

O Lixo – Resíduos sólidos

A natureza não é algo que está simplesmente fora do homem. O que seria dos nossos pulmões se faltasse oxigênio na atmosfera? O que seria do nosso corpo sem água, sem carbono, sem energia? O ambiente degradado é a manifestação concreta da degradação das relações que os homens estabeleceram entre si e que é a sustentação do nosso modelo de desenvolvimento e do nosso modo de vida  A capacidade humana de inverter coisas novas traz benefícios, mas também causa problemas. Um  dos problemas mais sérios é o esgotamento dos recursos naturais.  Tudo aquilo que consumimos foi produzido em algum lugar, depois de consumido deveria voltar para os ciclos da natureza. Mas certas coisas que inventamos, a natureza tem dificuldade para reciclar e que, caracterizam para o homem o seu modo de vida. Assim, por exemplo, ao homem não basta satisfazer a sua fome, ao contrário dos outros animais: além das razões biológicas, há o fator cultural. O modo de vida de cada povo acaba por exigir da natureza coisas diferente e com intensidades desiguais.

A palavra lixo deriva do termo latim cinza. Na linguagem técnica é sinônimo de resíduos sólidos e é representado por materiais descartados pelas atividades humanas, os quais podem ser reciclados e parcialmente utilizados, tendo entre outros benefícios, proteção a saúde pública, economia de divisas e recursos naturais.

Em nossa sociedade, de caráter urbano-industrial, vivemos num ambiente onde a natureza foi profundamente alterada. Na maioria das cidades damos ao lixo a mesma atenção que lhe dávamos à época da caverna. Acontece que nessa época o lixo não era verdadeiramente um problema, fosse por sua diminuta quantidade, fosse porque a natureza facilmente o reciclava. O lixo é objeto dos mesmos preconceitos que nossa cultura destina à noite, à velhice, à doença, enfim ao que é ou está em via de tornar-se terminal. Padece, portanto, de processos mentais de rejeição e de exclusão, que faz com que se busque afastá-lo dos olhos e da convivência.

Até poucas décadas, mesmo nos grandes centros urbanos, o lixo se constituía basicamente de restos de alimentos.

Com o crescimento acelerado das metrópoles, do consumo de produtos industrializados, e mais recentemente com o surgimento dos produtos descartáveis, o aumento excessivo do lixo, a escassez de áreas para o destino final do lixo constitui um dos maiores problemas da sociedade moderna.

A sujeira colocada no ambiente aumentou a poluição do solo, das águas, do ar e agravou as condições de saúde da população mundial.

O volume de lixo tem crescido assustadoramente. O que fazer com tanto lixo? O ideal seria reduzir ao máximo o seu volume e o consumo de produtos descartáveis, reutilizá-los e reciclá-los.

LIXO – são restos das atividades humanas, considerados, pelos geradores como inúteis, indesejáveis ou descartáveis. Normalmente, apresenta-se sob o estado sólido, semilíquido, insuficiente para que este líquido possa fluir livremente.

 

Reprodução permitida:

Apoio:

  • Radio Compartilhando o Saber.
  • Tecnologia da comunicação:

Levar ao público em geral informações sérias não tendenciosas, geradas por instituições ou pessoas que realmente se preocupam com a qualidade do conhecimento e acreditam que estes devem ser para todos.

Contato:

orlando@omelhordanatureza.com.br

www.facebook.com/orlando.vettorazzo

Contatos: Fixo. 11 – 4563-5831

Whats App – 11 – 9 8926 1683    

 

Gostou? Deixe seu comentário!