abril 22 2013 0Comentário

A tua canção

Quando uma mulher de certa tribo da África sabe que esta grávida, segue para a selva com outras mulheres e juntas rezam e meditam até que aparece a “canção da criança”

Sabem que cada alma tem sua própria vibração, que expressa sua particularidade e propósito. As mulheres entoam a canção e a cantam em voz alta.

Logo retornam a tribo e a ensinam aos demais a canção da criança.

Quando a criança nasce a comunidade se junta e cantam a canção. Logo, quando a criança começa sua educação, o povo se junta e lhe cantam a sua canção.

Quando se torna adulto, os índios se juntam e canta a canção.

Quando chega o momento do casamento a pessoa escuta a sua canção.

Finalmente, quando a sua alma está para ir-se deste mundo, a família e amigos aproximam e, igual em seu nascimento, cantam a sua canção para acalmá-lo da “viagem”.

Nesta tribo da África há outras ocasiões na qual os índios cantam canção. Se em algum momento da vida a pessoa cometer um ato antissocial, o levam para o centro do povoado, formam um circulo e lhe cantam a sua canção.

A tribo reconhece que a correção para condutas antissociais é o amor e a lembrança de sua verdadeira identidade.

Quando reconhecemos nossa própria canção já não temos desejos e nem necessidades de prejudicar ninguém.

Sem dúvida ainda temos muito a aprender.

 

Reprodução permitida:

Apoio:

  • Radio Compartilhando o Saber.
  • Tecnologia da comunicação:

Levar ao público em geral informações sérias não tendenciosas, geradas por instituições ou pessoas que realmente se preocupam com a qualidade do conhecimento e acreditam que estes devem ser para todos.

Contato:

orlando@omelhordanatureza.com.br

www.facebook.com/orlando.vettorazzo

Contatos: Fixo. 11 – 4563-5831

Whats App – 11 – 9 8926 1683    

 

Gostou? Deixe seu comentário!